Cotidiano

Segundo Bombeiros, Santa Casa atende requisitos de segurança

07/02/2019

O Comando Geral do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul informou nesta quarta-feira, dia 6, que a Santa Casa de Campo Grande “possui todos os requisitos de segurança instalados e em funcionamento”, e que a certificação aguarda “apenas questões burocráticas”. A informação foi dada pelo Comandante Geral da Corporação, Coronel Joilson Alves do Amaral ao gerente de comunicação e relações institucionais do hospital.

 

Segundo o Coronel, a Diretoria de Atividades Técnicas do CBM registra que o hospital cumpriu as exigências básicas de segurança necessárias para a análise da certificação e aguarda apenas a realização de questões burocráticas relacionadas ao processo. “As providências de segurança realizadas nos prédios da Santa Casa já são suficientes para que não se fale em multa ou interdição do local, a certificação depende, agora, apenas de questões burocráticas no âmbito do projeto técnico”, explicou Coronel Joilson.

 

Entre as providências já adotadas pela Santa Casa em busca da conformidade com as Leis que regulamentam a segurança contra incêndio e pânico estão a instalação de mais de 200 extintores de incêndio espalhados estrategicamente pelo prédio, a instalação e manutenção de 71 hidrantes nas dependências, a disponibilização de um reservatório técnico de 35 mil litros de água exclusivo para combate a incêndio e o treinamento sistemático de 140 brigadistas dispostos em todos os pontos do hospital.

 

Exigências em dia

 

Segundo o coronel reformado e ex-comandante geral da PMMS, Coronel Carlos Moreira Soares, as providências da Santa Casa em relação às exigências de segurança são cumpridas em dia. “Para que se tenha uma ideia, a brigada de incêndio da Santa Casa vence em maio e já está tudo providenciado para que a mesma seja renovada em março, dois meses antes do vencimento”, explicou.

 

O presidente da Santa Casa de Campo Grande, Dr. Esacheu Nascimento, informou que o importante é que as determinações dos Bombeiros tenham sido seguidas nos prazos determinados. “Não podemos nos importar com matérias maldosas ou desinformantes, o importante é que já realizamos as alterações físicas solicitadas pela Corporação e estamos aguardando o trâmite burocrático, a segurança tem prioridade sobre falácias”, finalizou.