Cotidiano

Transfusão sanguínea fetal é realizada na Santa Casa

08/05/2018

Nesta segunda-feira (7), foi realizado na Santa Casa de Campo Grande um procedimento de transfusão de sangue fetal intra-útero em uma paciente com a idade gestacional de 25 semanas. O procedimento complexo, que não é muito realizado no País, consiste em uma transfusão de sangue via cordão umbilical com o bebê ainda no útero da mãe, sendo um dos pioneiros na capital. Os responsáveis foram os médicos, Dr. Maurício Saito, de São Paulo e Dra. Kamille Farah Said, ginecologista e obstetra que atua em Campo Grande e ambos são especialistas em medicina fetal.

 

A paciente era atendida em outra unidade hospitalar, mas por conta da complexidade do caso precisou ser transferida para o hospital e ser acompanhada pela especialista em medicina fetal, garantindo todo o suporte necessário à paciente e ao filho durante a gestação e após o parto. “Este procedimento é complexo e por isso deve ser feito apenas por especialistas. O caso é bem grave e ainda envolve vários riscos, mas ainda sim estamos na expectativa da boa evolução do feto”, comentou a médica.

 

O intuito deste procedimento é tratar os casos graves em que a mãe possui o sangue RH Negativo que apresenta uma reação imunológica aos antígenos (substâncias que desencadeia os anticorpos) do sangue fetal, causando anemia grave. Durante todo o processo, os residentes em ginecologia e obstetrícia e pediatria puderam acompanhar o passo a passo do procedimento.

   

Recentemente, Dr. Maurício Saito, veio à Santa Casa para proferir uma palestra voltada à médicos ginecologistas e obstetras e residentes sobre medicina fetal, área em que atua em São Paulo. Na oportunidade, o médico apresentou casos clínicos para serem discutidos durante a sessão clínica.

Galeria de fotos