Cotidiano

1º Seminário de Resíduos de Serviços de Saúde acontece na Santa Casa

06/02/2019

Na manhã desta quarta-feira (6), aconteceu no auditório “Carroceiro Zé Bonito” o primeiro Seminário de Resíduos de Serviços de Saúde da Santa Casa de Campo Grande. Estavam presentes conselheiros, diretores e funcionários do hospital. O encontro foi organizado pelo setor de eventos da instituição.

 

O presidente da Santa Casa, Dr. Esacheu Nascimento, deu boas-vindas aos presentes. “Quero desejar boas-vindas a todos e uma manhã de muitos conhecimentos para mais esta etapa da Santa Casa. Vamos iniciar este trabalho para melhorar a qualidade do manejo dos resíduos que são produzidos no hospital. Desejo que todos se empenhem neste projeto”, disse.

 

Em seguida, o diretor administrativo, Kelson Granja, proferiu sua mensagem. “Peço o apoio de todos neste trabalho de preservação da saúde pública, recursos naturais, meio ambiente e o mais importante a preservação dentro do hospital. Uma manhã de muito conhecimentos a todos”.

 

Após a abertura foi iniciada a palestra sobre “Plano de Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde da Associação Beneficente Santa Casa de Campo Grande” com o engenheiro sanitarista, Frederico Luiz de Freitas Junior. Possui pós-graduação em administração de empresas, especialização em planejamento e gerenciamento de recursos hídricos, mais de 20 anos de experiência em planejamento e gestão ambiental e atualmente é diretor da empresa Hidroambiental.

 

Resolução

 

A resolução CONAMA nº 358, de 29 de abril de 2005, que dispõe sobre o tratamento e a disposição final dos resíduos dos serviços de saúde e dá outras providências, estabelece o Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde (PGRSS) como documento integrante do processo de licenciamento ambiental, baseado nos princípios da não geração de resíduos, que aponta e descreve as ações relativas ao seu manejo, contemplando os aspectos referentes à geração, segregação, acondicionamento, coleta, armazenamento, transporte, reciclagem, tratamento e disposição final, bem como a proteção à saúde pública e ao meio ambiente.

 

A citada resolução estabelece que os geradores de resíduos de serviços de saúde em operação ou a serem implantados devem elaborar e implantar o PGRSS, de acordo com a legislação vigente, especialmente as normas de vigilância sanitária. A elaboração e a implantação do Plano trazem benefícios para os geradores e os envolvidos no manejo de resíduos de saúde para a comunidade em geral e para o meio ambiente.

 

Além de facilitar a obtenção e manutenção das licenças e autorização do funcionamento, o PGRSS se elaborado, implantado, executado e monitorado de maneira correta ele é uma ferramenta importantíssima na gestão, organização e redução de custos no seu processo produtivo. O Plano é uma iniciativa dos setores de hotelaria, enfermagem, Núcleo de Qualidade e Sesmt (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho) do hospital.

Galeria de fotos